segunda-feira, 16 de abril de 2012

Tradução simultânea


Um menino muito sabido sabia o nome de todas as letras. Ele sabia o nome das letras antes mesmo de ter aprendido na escola. O menino sabido ainda era pequeno para ir à escola. 

Soletrava tudo que via escrito: caixa de papelão, folheto de rua, receita de bolo, rabisco em papel amassado. Um dia, o menino pegou uma embalagem na prateleira da cozinha e soletrou o que estava nela: 

_H, O, N, E, Y. 

Olhou bem para o pote e emendou:

_Mel. 

O pai pensou logo que o menino fosse um bom tradutor. Dali para frente ficou observando as leituras que ele fazia:

_B, O, O, K, livro!

_ M, I, L, K, leitche!

Estava provado. O danado sabia ler e traduzir. Ele lia em inglês e dizia o significado em português. Que proeza. O pai comprou muitos livros. Deu o primeiro deles ao menino. Chamava-se O barco.

_Menino inteligente, lê o nome do livro para o papai ver. Aqui, que letrinha é essa?

_ O!

_Isso mesmo, entusiasmou-se o pai. E essas aqui?

_B, A, R, C, O!

_ Isso mesmo. Isso mesmo. E o que quer dizer em inglês, meu filho?

_ The end!

7 comentários:

  1. Clarinha, tô passada!!
    O João é surpreendente! Que legal!!
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, na verdade ele não sabe ler nada, hehehe. João sabe os nomes das letras, consegue soletrar, mas não sabe ler de verdade. Eu quis mostrar que nós, pais, somos super deslumbrados e achamos logo que o menino é um prodígio. O que acontece é que ele soletra as letras e lê o que acha que é. E a gente se diverte, dizendo que é tradução simultânea, hahahah

      Excluir
  2. Que história deliciosa, Maria Clara!
    Muito legal! O João será um grande leitor. Outro dia parei para pensar e acho que o gosto pela leitura é um dos maiores legados que eu já deixei para a Aninha. Mesmo morrendo de sono, o ritual de ler um livro antes de dormir é inevitável. Tem dias que a mãe está morrendo de sono, mas ela insiste. Só um livro, mamãe. Muitas vezes são três, quatro. Quem lê, tem vida interior e quem tem vida interior vive bem em qualquer lugar. O João vai ser assim também. A Maisha também já lê as letras que vê pela rua. Mamãe, eu vi um V, olha ali um S e por aí vai. E nessa última semana estivemos em Barbados e ela, em contato com a língua inglesa em tempo quase integral fez vários avanços. Está uma fofura. O João é e vai ser muito inteligente. Cuidado só para não estimular demais, senão vai ser muito boring para ela acompanhar o ritmo das outras crianças da mesma idade... Beijos e muitos hugs and kisses em toda essa família! Semana passada, longe de internet, jornal, tv e telefone, a única notícia que eu vi na TV en passant foi o terremoto na Indonésia, mas vi que era do outro lado da ilha e concluí, sozinha, que vocês estavam bem. E quando é que vocês vem? Beijos e saudades!

    ResponderExcluir
  3. Flavinha, eu acho a Ana avançadíssima. Eu me lembro que no ano passado, quando fui a Brasília, ela já falava tudo e subia e descia do cadeirão dela com a maior desenvoltura. Subia nos brinquedos do parque também, balançava de pé! João não tem essa destreza física toda ainda. Ele é bem mais bebezinho nesse ponto. Só agora está começando a comer sozinho - e muito, muito pouco. Ele adora mamadeira. Mas, de outro lado, com letras e números, ele tem um interesse incrível. Na escolinha todas as professoras, a diretora, a coordenadora o definem como Djoan, o menino bom de matemática! É engraçado.

    ResponderExcluir
  4. Adorei!!! Algo muio parecido poderia acontecer por aqui também, já que a Sophia está exatamente na mesma fase de soletrar tudo e achar que já sabe ler. E nós pais babamos :-) Que idade tem o Joao?

    ResponderExcluir
  5. Ai, gente, é muita fofura reunida essa criançada toda... Vocês têm que mandar mais fotos!!
    Sobre essa coisa de letra, também me lembro da Melissa. Eu tenho um pingente de M no cordão do pescoço e nem me lembrava mais dele. Até que, quando cheguei na casa da minha irmã, foi a primeira coisa que ela viu: "emêêêêee", gritou, bem alto, tão orgulhosa de si mesma! Ela ainda não fala muuuuita coisa, mas já entende que precisa aprender duas formas de se comunicar totalmente distintas - mas acho que ela ainda não entende direito qual deve falar com quem. Quando não quer alguma coisa, por exemplo, ela fala na língua que ela acha que é, tipo "não". Se a pessoa insiste, ela repete na outra: "nei". E é assim com "tudo bem?", "tchau" e por aí vai. E a dinda percebeu que ela gosta sim de números e letras. Mas o negócio dela mesmo é dançar! De Amy Winehouse a Diogo Nogueira, com reboladas e tudo mais. Puxou pra quem essa menina??!?!

    ResponderExcluir
  6. GENIO!!!!!!! Sem mais, menina do ceu!

    ResponderExcluir

Comente aqui!